FIGA

tumb
Figa é um amuleto em forma de uma pequena mão fechada, com o dedo polegar enfiado entre o indicador e o do meio. A figa é usada supersticiosamente como um sinal de proteção contra maus agouros, perigos,má sorte e forças maléficas. A figa também pode ser um gesto feito com as mãos, onde o dedo médio e o indicador se cruzam. Este tipo de figa também é utilizado, na maioria dos pa...
CONTINUAR LENDO

A CARRANCA

2
Provavelmente você já viu em muitas casas, de diversos tamanhos, ela sempre está em um local visível, a maioria das vezes na sala ou mesmo no quintal! As Carrancas são aquelas estátuas com os dentes e olhos grandes, lembram um homem com traços de um animal, as versões mais conhecidas lembram um cavalo. Elas começaram a ser produzidas no século XIX como um adorno nos barcos que ...
CONTINUAR LENDO

PENCA DE BALANGANDÃ

Screenshot_1
Vivemos num país folclórico por natureza, rico em superstições. As joias e bijuterias estão resgatando com muito bom gosto uma peça extremamente típica de uma cultura mestiça como a nossa, os Balangandãs. Alguns historiadores indicam seu surgimento na Bahia. São miniaturas de objetos, sinais e símbolos originalmente confeccionados em metal, normalmente ouro ou prata. Entre ele...
CONTINUAR LENDO

Renata Bianca

Screenshot_5
A Galeria Arte Brasileira, como o próprio nome diz é especializada em arte brasileira. Tem desde bijuterias feitas com pedras e capim dourado até artigos indígenas como bancos e esculturas e muitos souvenirs para estrangeiros. Mas o destaque são as pinturas de arte naif, maravilhosas, como as de Maria Brandão e de Rinaldo.
CONTINUAR LENDO

ARTE INDÍGENA

A arte indígena brasileira é um tipo de arte produzida pelos povos nativos brasileiros, antes, durante e depois da colonização portuguesa, que começou no século XV e continua até os dias de hoje.                                            
CONTINUAR LENDO

QUADROS

quadro-350x245
Contamos com dezenas de quadros de diferentes artistas e de varias regiões do país. O termo Arte Naïf foi pela primeira vez utilizado, no virar do século XIX, para identificar a obra de Henri Rousseau, pintor autodidata admirado pela vanguarda artística dessa época, que incluía gênios como Picasso, Matisse e Paul Gauguin, entre outros.
CONTINUAR LENDO